terça-feira, 23 de agosto de 2011

Outras Palavras vítima de vírus


Recebido por e-mail
bibliotecadiplô e OUTRASPALAVRAS


Ataque visou atingir mídia colaborativa, mas está prestes a ser sanado. Site comunicará aos leitores eliminação da ameaça

O esforço de Outras Palavras para oferecer continuamente informação qualificada e análises não-convencionais sofreu um pequeno contratempo. Os servidor onde está instalado o site foi atacado, ontem à noite (22/8), por um vírus que está sendo chamado de counter-wordpress. Estamos trabalhando intensamente, desde a manhã de hoje, para sanar o problema, que impede a publicação de novos textos e emite um alerta de perigo aos internautas.

O ataque sofrido por nosso site não visou Outras Palavras especificamente – mas os criadores do vírus podem ter agido com motivação de atingir a blogosfera. O agente do problema é um malware (malicious software em inglês) que ataca especialmente sites e blogs construídos na plataforma WordPress. Utilizada por dezenas de milhares de publicações alternativas e jornalistas-cidadãos em todo o mundo, o WordPress é gratuito e tem código aberto. Expressa, em especial uma realidade cada vez mais importante e transformadora. Em torno da internet, estão surgindo imensas comunidades de desenvolvedores, que trabalham de maneira colaborativa e com espírito pós-capitalista.

Milhares de pessoas ajudam a desenvolver o WordPress. Para aperfeiçoar o sistema básico, lançado em 2003, elas criam desenhos alternativos (temas) para sites e blogs ou pequenos programas (plugins) com múltiplas funcionalidades.

Ao invés de se considerarem “proprietários” de sua criação, oferecem-na a quem queira usar. Alguns pedem, aos usuários, doações voluntárias. Outros, remuneram-se por meio de atividades profissionais distintas, e oferecem seu trabalho na comunidade Wordpress como contribuição ao comum. O vírus que nos atingiu encontrou uma vulnerabilidade no tema Arras. Sua particularidade é enriquecer esteticamente os sites que o utilizam, valorizando o uso de imagens e permitindo empregá-las de forma flexível e criativa.

Por volta das 18h desta terça-feira, o malware havia sido eliminado. Nossa base de dados não foi afetada: todos os textos e imagens publicadas voltarão a ser acessíveis em breve. Requisitamos ao eficiente sistema de monitoramento do Google, que primeiro identificou o ataque e fez o alerta, uma reavaliação, que deverá demorar cerca de 24 horas. É a melhor maneira de proteger nossos leitores.

Lançado há menos de um ano e meio, Outras Palavras tem ampliado constantemente sua audiência, hoje na casa de cerca de 3,5 mil visitantes dias. Uma reforma gráfica está em fase final de projeto, e começará a ser adotada em setembro. O próximo mês também marcará uma ampliação do número de colaboradores do site, por meio de uma chamada pública e um novo espaço para publicação.

Pedimos desculpas pelo incômodo e ausência temporária. O ataque não nos afetará. Estamos convencidos de que a comunicação compartilhada de qualidade será cada vez mais importante para uma nova cultura de transformação social que vai surgindo. Ela resgata os antigos valores da liberdade e igualdade, articulando-os, porém, com a busca autonomia e a ideia de que política não é algo que se delega – mas se pratica em ações quotidianas. Por isso mesmo, exige romper a superficialidade que caracteriza a mídia de mercado, e promover a investigação profunda dos grandes problemas coletivos.

Seguiremos nesse caminho de modo cada vez mais participativo. Faremos nova comunicação, assim que o problema tiver sido superado.


                                                                                                                                      Abraço forte
Antonio Martins, editor, pela 
Redação de Outras Palavras

Um comentário:

  1. São os que desejam nos deixar cegos de toda visão. No pasaran.

    ResponderExcluir

Posso não publicar, baseado nas regras de civilidade que prezo. Obrigado.